INDIANA JONES MORREU NO BRASIL

Henry Walton, conhece? E Indiana? Ou que tal Indiana Jones, agora sim!

Quem nunca viu o nosso professor de arquelogia, mais aventureiro da sessão da tarde, ícone do cinema, seu chapéu e seu chicote, são reconhecidos de imediato por quase todos, até mesmo a trilha sonora, tãm tã rã tãm, tãm tam tam (vc leu contando que eu escutei), e se eu te disser que o personagem base morreu no Brasil, você acredita?

indiana-jonesBom, todos sabemos que Indy não é brasileiro e sim americano, o carismático personagem interpretado por Harisson Ford, que já comentamos aqui, e criado na incrível parceria de  Steven Spielberg e George Lucas, é inspirado nas história do arqueólogo britânico e historiador Coronel Percy Fawcett, que desapareceu junto com sua equipe, em 1925, de forma até hoje desconhecida, em uma expedição que tentava encontrar registros, ou até mesmo uma civilização perdida, na Serra do Roncador, aqui em terras tupiniquins;

Fawcett era um workhalic, de dar inveja a maioria dos SEO´s de hoje, em 1906, por referencias da Royal Geographical Society, foi contratado pelo governo boliviano para traçar os limites com o Peru, pasmem, ele realizou o serviço em apenas seis meses, e após esse trabalho feito na unha, inimaginável de ser realizado manualmente, sem o auxilio de satélites ou GPS, em 1908, decidiu por livre e espontânea vontade, traçar também os limites da Bolívia com o Brasil, já que o seu mapa-mundo estava incompleto, passou 18 meses embrenhado na mata, e desbravou a região inóspita.

percy_fawcett_brasil_2A foto a esquerda, registra nosso coronel desbravador, ao lado de sua crew, ele é o bigodudo sem chapéu isolado na canto direito da imagem!

Fawcett, se tornou celebridade, após concretizar tamanha proeza, ao voltar para casa, foi condecorado pela Coroa britânica pelo feito, recebeu todo o prestigio e carinho da comunidade cientifica, seu trabalho rendera muitos frutos, tanta na geografia e cartografia, quanto na biologia, ele encontrou alguns bichos que não haviam sido catalogados, animais que vão desde uma cobra Surucucu, a aranha Apazauca, a famigerada Anaconda.

O Coronel, se tornou a maior autoridade viva sobre o local, o homem que venceu a floresta amazônica “The Green Hell” , porém, não era só aqui que ele realizava expedições, na verdade terras exploradas por ele também foram, Marrocos  e Ceifão, que hoje é conhecido por Sri Lanka.

Segundo conta a história, a convite de seu irmão mais velho, Edward, ingressou em uma sociedade secreta, a Sociedade Teosófica, e com o tempo, começou a ter intimidades com a russa conhecida como Madame Blavatsky, umas das fundadoras da sociedade.

Madame Blavatsky, era conhecida por contar histórias de antigas civilizações, cidades cheias de ouro, animais pré-históricos, seres mais evoluídos que descendiam diretamente da linhagem de Atlântida. Em anotações de Fawcett mais tarde, foi encontrado relatos dele se encontrando com um Diplodocus.

Fawcett, reconheceu ali, um padrão, apesar de perder toda a moral que havia ganho com a sociedade cientifica, ele assumiu as histórias contadas pela russa como reais, e relembrou que em viagens para o Sri Lanka, e expedições amazônicas, foi possível detectar sinais de similaridade nos manuscritos locais, como os brasucas eram mais recentes, ele passou a acreditar, os descendentes de Atlântida, migraram para o Brasil, sua certeza de que o local era aqui, começou a aparecer quando, através de uma estatueta que ganhou de seu amigo e escritor Rider Haggard, autor do clássico As minas do rei Salomão, e com o apoio de um vidente,  para que este pudesse lhe dizer mais informações sobre a estatueta, o vidente não só disse como garantiu, “essa porra é Athanasius_Kircher's_Atlantisbrasileira!” disse que o objeto pertencera a uma antiga civilização destruída pelo mar. Atlântida, amigos, sim, a lendária Atlântida!!

Para quem não se ligou até onde a história esta indo, o quão louco esta este roteiro da vida real, o vidente fez o Coronel ter certeza, que havia um povo evoluído na terra, que foi esta a civilização, quem semeou todas as linguagens terrestres, por isso a similaridade entre todos os símbolos tribais, nada de teoria dos antigos astronautas, até ai a lenda é lenda, é poética, é bonita, o problema é que o vidente fez Fawcett não ter dúvidas, o mítico reino perdido de Atlântida, esta no Brasil em fucking MINAS GERAIS! Decidido a encontrar este local ele rumou para uma nova expedição, para encontrar esta civilização, que o ele batizou de apenas ‘Z’

Em 1925, a última expedição do coronel Fawcett, juntamente com seu filho mais velho, disposto a encontrar, ruínas da civilização antiga e também, porque não, ouro, rumaram para o Parque Nacional Indígena do Xingu, em Mato Grosso, onde não se teve mais registros sobre ele.

São várias as versões que explicam o desaparecimento do explorador, algumas até um tanto fantásticas. Uma reportagem publicada no jornal Folha da Noite, em abril de 1937, trazia relato de um caçador suíço chamado Stephan Rattin. Ele dizia que encontrou Fawcett prisioneiro dos “índios morcegos”, no interior do Mato Grosso.

De acordo com o sertanista Orlando Villas Bôas, o coronel inglês foi morto por Kuikuros. “Os índios me contaram que mataram o sujeito que batia no peito e dizia ‘miguelesi’, ou seja, ‘mim inglês’”, conta Orlando. Segundo ele, o explorador foi morto a bordunadas (uma espécie de tacape) por pais de dois curumins que Fawcett havia maltratado. Uma suposta ossada do britânico foi encontrada pelo sertanista, porém, a família dele se recusou a fazer o exame de DNA.

 

Fato é que, provavelmente nunca iremos descobrir o que ouve.

9788560302178

Conforme relatos disponíveis no livro “O enigma do Coronel Fawcett – O verdadeiro Indiana Jones” escrito pelo jornalista brasileiro Hermes Leal, e publicado pela editora Geração Editorial-Ediouro, o coronel, “com seu inseparável chapéu Stetson, uniforme cáqui e botas longas, chegou em San Matias montado em um cavalo, seguido por uma trupe de conquistadores dispostos a enfrentar desde um exército de índios a um enxame de abelhas”.

 

Reconhece o visual??? Só faltou o chicote e o revólver!

Compartilhe!

Você pode gostar...

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com