Image_2

Em meados dos anos 70 um professor de arquitetura húngaro, Erno Rubik, desenvolveu aquele que seria o quebra-cabeça tridimensional mais famoso de todos os tempos: o cubo rubik. Também conhecido como cubo mágico, o cubo rubik fez fama por se tratar de um problema, à primeira vista, simples e intuitivo de resolução, mas que requer uma boa dose de paciência. É um cubo com seis faces de cores distintas, divididas em nove partes que se movimentam em linhas e colunas entre todas as faces, articulados por um mecanismo interno. Desta forma, existem 43.252.003.274.489.856.000 possibilidades de combinações! Se alguém pudesse realizar todas as combinações possíveis a uma velocidade de um movimento por segundo, demoraria 1400 trilhões de anos, supondo que nunca repetisse a mesma combinação. Estima-se que 7 entre 10 pessoas já tenha tentado resolver o cubo alguma vez na vida.

Há, além do formato clássico 3x3x3, outras formas desenvolvidas: o 2x2x2, a pirâmide, diamante, MegaMinx e um com faces que formam um jogo de sudoku (!).

Hoje em dia, foram desenvolvidos algoritmos para a resolução mais rápida do cubo, chegando-se a uma solução de 20 movimentos.

Para aqueles que são aficcionados pelo puzzle, há também um campeonato mundial de resolução do cubo em menor tempo, o chamado speedcubing. Há um séria de modalidades no campeonato, como resolver o cubo com uma única mão, com os pés, vendado e as variantes do cubo. Este ano, campeonato será realizado em São Paulo, no mês de julho.

É possível encontrar mais sobre a história do cubo e outras informações em http://rubiks.com/.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com