Matéria muito interessante produzida pelo UOL e publicado no portal deles.


Já curte os podcasts?

‘Programa de rádio na internet’ resiste ao tempo e ganha mais e mais fãs

Esta é para entregar a idade: você se lembra daquela época em que os programas de rádio e televisão eram no esquema “não viu, perdeu”?
A tecnologia acabou com esse sofrimento faz tempo. As fitas e os videocassetes, que um dia foram usados para guardar músicas, filmes e novelas, deram lugar a plataformas online, e hoje podemos ver e ouvir quase tudo com a ajuda da internet.

Para quem curte programas de rádio, existem os podcasts.
POD (de iPod) + BROADCAST (de transmissão) = PODCAST

Como “antigamente”, os programas costumam ter apresentadores, temas e periodicidade. A diferença é que eles podem ser ouvidos a qualquer hora ou lugar (no computador do trabalho, no rádio do carro ou no seu celular, por exemplo) e, na maioria das vezes, são produzidos de forma independente.

Desde 2004, quando os primeiros programas começaram a fazer sucesso por conta dos iPods, o formato só cresceu em popularidade e abrangência. Hoje tem podcast para todos os gostos: música, esporte, notícias, comportamento, tecnologia, humor… e até crimes.

Em 2014, dez anos após o surgimento do podcast, “Serial”, apresentado pela jornalista norte-americana Sarah Koenig (foto), foi um fenômeno mundial e chegou a ter mais de 80 milhões de downloads na primeira temporada.

Os programas analisavam os detalhes de um grande crime, sob o ponto de vista de várias pessoas envolvidas, para destrinchar contradições e resolver mistérios.
Por aqui, são 1.034 programas ativos no Brasil, segundo o site Mundo Podcast. O mais popular deles é o Nerdcast, do site de cultura pop Jovem Nerd, que tem em média 1 milhão de downloads por episódio.

Também fazem sucesso os podcasts que ensinam a falar inglês. Já testou?
Já ouviu um?

Podcast em 2016?

Para alguns pode parecer um renascimento, mas a verdade é que o podcast sempre teve um público cativo.

Em 2014, a PodPesquisa ouviu 16 mil brasileiros que seguiam os programas e quase 1/4 deles disse que curtia podcasts há mais de 4 anos:
. Menos de 1 ano – 13,32%
. Entre 1 e 2 anos – 25,87%
. Entre 2 e 3 anos – 22,28%
. Entre 3 e 4 anos – 13,73%
. Mais de 4 anos – 24,80%

O que muita gente só percebeu agora é que o podcast faz mais sentido quando você tem um smartphone na mão, e o formato acompanha os novos jeitos de consumir informação.
Nos EUA, o Instituto Edison monitorou a relação dos norte-americanos com os podcasts nos últimos dez anos e notou que a adesão a eles pulou de 11% em 2006 para 36% neste ano.

Ao mesmo tempo, os fãs de podcasts migraram em peso para os smartphones e tablets. Em 2013, 58% deles usavam um computador. Hoje, 71% ouvem em dispositivos móveis.

Palavra de fã

Passo duas horas por dia ouvindo podcasts, mas confesso que já cheguei à marca de oito horas. Gosto de ouvir quando estou trabalhando, faxinando ou no transporte público. Raramente paro só para escutar os programas… Não consigo me concentrar desse jeito. Gosto da informação com pitadas de humor, é mais fácil entender um assunto ouvindo podcast do que lendo revista Clara Zamith, 26, designer e fotógrafa, ouve desde 2009
Sempre curti rádio, mas já estava cansado da mesmice dos programas. Conheci os podcasts num site de cultura nerd. Agora ouço ao menos 5 horas por dia, no trabalho, no banho ou na hora de dormir. Me apaixonei tanto pelo formato, que foi ele que me inspirou a virar locutor. Até tentei criar um canal, mas faltou tempo e grana. Quando estiver mais estabilizado, quero voltar Bruno Casemiro, 29, locutor, ouve desde 2012
Quando eu era pequeno lembro de meu pai lendo jornais todas as manhãs para se atualizar. A forma que achei para me manter informado foi o podcast. É mais prático e uma forma mais coloquial de compreender conteúdos acadêmicos. Consigo ouvir as principais notícias e tendências da minha área ao mesmo tempo em que faço outras coisas, como ir e voltar do trabalho. Felipe Medeiros, 33, administrador de redes, ouve há oito anos

Curti, como faz para usar?

Escolha seu app

Podcasts (iOS)
Donos de iPhones têm uma vantagem: contam com um bom aplicativo que já vem no celular. Basta procurar seus podcasts favoritos na busca ou adicioná-los pela URL do feed. As áreas de ‘destaques’ e ‘top charts’ indicam o que faz sucesso.

Overcast (iOS)
Seu celular está sem memória? Atenção para este app, que armazena programas na nuvem. Ele tem até 66 MB para isso. Também dá opções de pular ou recuar 30 segundos, acelerar a velocidade e aumentar o volume das vozes.

Addict (Android)
Este é um dos mais completos do gênero. Conecta com o Chromecast (aparelho que liga o celular à TV), acessa rádios ao vivo, muda a velocidade de reprodução, carrega widgets e importa e exporta favoritos.

CastBox (Android)
Este app tem uma interface agradável, agrega estações de rádio online, mostra termos populares nas pesquisas (o que ajuda a descobrir coisas novas) e traz até videocasts de destaque.

Já ouviu os podcasts do UOL?

Giro UOL
As principais notícias do dia em duas edições (manhã e noite). Confira também o Giro UOL Economia.

Lado Bi
Toda semana convidados debatem os assuntos mais relevantes da cultura e da cidadania LGBT.

Na Grade
Os blogueiros Jorge Corrêa e Maurício Dehò trazem bastidores, histórias, análises e entrevistas sobre o MMA.

Playground
Discussão semanal sobre o mundo do entretenimento eletrônico, com dicas de games e lançamentos.

Tabelinha
Juca Kfouri, PVC, Mauro Beting e outras ‘feras’ do UOL Esporte se reúnem para comentar notícias esportivas.

Horóscopo
A astróloga Barbara Abramo faz uma análise mensal de cada um dos 12 signos do zodíaco.
Podcasts que a gente recomenda

Nerdcast
O podcast do Jovem Nerd leva o título de mais popular do Brasil. Assuntos nerds têm prioridade, mas rola papo de sexo no carro ao pior da gastronomia.

Mamilos
A dupla Juliana Wallauer e Cris Bartis apresenta “informação com inteligência, humor, respeito e empatia”. Os programas temáticos vão do impeachment ao feminismo.

RapaduraCast
Aqui o papo é sobre cinema: uma vez por semana a equipe comenta os principais lançamentos e faz homenagens aos grandes nomes da telona.

Radiofobia
Os temas são variados, mas a “zoeira” é constante. Leo Lopes é um apaixonado por podcast e, além de fazer entrevistas, fala também sobre a “arte” de fazer os programas.

Guncast
Murilo Gun é comediante e especialista em humor corporativo. Nos programas, dá lições de criatividade e empreendedorismo.

Ultrageek
O podcast semanal aborda o universo geek com bom humor. Rola bate-papo sobre tecnologia, ciência, games e internet.

Nós passávamos a madrugada conversando sobre coisas nerd e nos divertindo muito com o que saía das conversas. Por que então não gravar isso? Decidimos criar o canal em 2006, mesmo sem saber muito bem como funcionava. Crescemos no boca-a-boca. O NerdCast sempre foi o carro-chefe do Jovem Nerd. Além de ser o principal meio de atração de público pro site, é o nosso maior meio de publicidade Alexandre Ottoni e Deive Pazos, criadores do Jovem Nerd e do NerdCast.

Foi quando senti a necessidade de dividir os meus pensamentos com o público que vi o potencial dos podcasts. Vídeo era algo muito trabalhoso. Blog era algo muito frio. Podcasts não demandava uma camada visual: basicamente a minha cara. É um público diferente, que busca aprender coisas novas e aproveitar o tempo perdido. É uma estratégica de fidelização e não de aquisição de novos seguidores Murilo Gun, 33, comediante e responsável pelo canal GunCast;

Também quero, por onde começo?

1 – Tenha uma boa ideia
Escolha o tema, pense em um nome interessante e monte uma equipe de apresentadores que esteja interessada em participar de todas as gravações.

2 – Arranje um equipamento
Você precisa gravar o áudio. Use um computador com microfone e programa de gravação. Se precisar, use um que grave também conversas do Skype ou Google
Hangouts.

3 – Edite o áudio
Um dos programas mais usados para tratar o áudio é o Audacity, que é grátis. Na edição, corte as partes ruins e adicione trilha ou efeitos sonoros.

4 – Encontre onde publicar
Depois que o programa estiver pronto, coloque os arquivos em um site. Veja como criar a sua página no UOL Host (uolhost.uol.com.br). Você pode também subir no Soundcloud (soundcloud.com) ou no Archive (archive.org).

5 – Crie um feed
Feed é uma lista dados que abastece programas de celular ou agregadores de RSS. Esta é uma etapa bem técnica, vale pedir ajuda a quem entende de programação ou procurar um tutorial. Alguns sites, como o Soundcloud e o Feedburner, criam o feed automaticamente.

6 – Divulgue
Um bom jeito de divulgar seu programa é cadastrá-lo no iTunes, o maior agregador de podcast (podcastsconnect.apple.com). Também dá para incluí-lo no Deezer (deezer.com/company/news_entertainment). Por fim, corra para as redes sociais e avise o mundo sobre sua nova empreitada. Boa sorte!

Edição: Fabiana Uchinaka; Reportagem: Larissa Leiros Baroni e Márcio Padrão; Vídeos: Adriano Delgado e Renato Bittar.

Publicada em: http://www.uol/noticias/especiais/podcasts.htm#ja-curte-os-podcasts

 

Categories: Blog

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com