Um complexo de ruinas foi encontrado, por cientistas do Centro de Arqueologia Urbana (CAU) da Universidade de Buenos Aires, proximo as fronteira com o Brasil e Paraguai, o local para ser mais exato seria o Parque Teyú Cuare, na provincia de Missiones, e este seria estratégico para caso ouvesse necessidade de fuga.

No local foram encontradas diversas moedas, porcelanas e uma enorme suástica esculpida nas paredes, o que o que para alguns historiadores ainda não serviriam para evidencias que comprovariam que o mesmo abrigou oficiais Alemães.

Ruine im argentinischen Teyú-Cuare-Park: Geheimes Nazi-Versteck im Dschungel entdeckt

Estudiosos suspeitam que as estruturas de pedras, que remontariam à década de 1940, foram construídas para ser um esconderijo nazista, o local seria muito bem protegido, defensavel e inacessivel.

Porem o que se especula é que ninguem chegou a viver neste local, pois os alemães que haviam fugindo para o país conseguiram se esconder, misturando-se junto a população local.

Uma comissão formada por estudiosos argentinos no fim dos anos 90, concluiu atravez de estudos que ao menos, 180 nazistas fugiram da Alemanha para viver na Argentina.

E desses, os mais “celebres” Alemães encontrados aqui na América do Sul  foram:

 Erich Priebke: responsavel pela morte de 355 italianos. Foi localizado em Bariloche em 1994 e levado a um tribunal na Italia. Condenado, morreu aos 100 anos em prisão domiciliar.

Adolf Eichmann: outro oficial nazista que vivia na Argentina. Foi sequestrado em 1960 pelo Exercito de israelense e levado a julgamento em Israel.

Joseph Mengele: Foi responsavel por diversas experiencias cientificas com Judeus presos em campos de concentração de Auschwitz e teria passado um tempo na Argentina antes de fugir para o Brasil e morrer nos anos 70. Sua identidade verdadeira so foi confirmada em 1992.

Alte Nazi-Münzen verraten einen möglichen Zweck der Ruine In den Ruinen wurde deutsches Porzellan gefunden

View image on Twitter

An exterior view of one of the structures.

Location of the site where archaeologist Daniel Schávelzon brought journalists to view what is believed to be a Nazi WWII hideout.

HTML Snippets Powered By : XYZScripts.com